5 desafios reais a serem encarados no Football Manager 2021

Há poucos dias do seu lançamento oficial (24/11), o game Football Manager tem movimentado as redes desde que fora anunciado em setembro desse ano, tendo como uma das grandes novidades a disponibilidade de obtê-lo também através de um Xbox – as versões passadas eram disponibilizadas apenas para PC | Mobile | Nintendo Swtich -.

Para quem ainda não conhece o jogo, se trata de um simulador de gerenciamento de clubes de futebol, onde você (jogador) é o responsável por criar táticas, escalar os atletas, colocá-los para treinar, comprar e vender jogadores, sanar às dívidas e cuidar do clube como se fosse seu. Ou seja, você é o verdadeiro “manager” (gerente) do time.

Caso você ainda não tenha adquirido o FM21, talvez seja interessante dar uma lida nesse texto da Trivela sobre “Como comprar o game no Brasil”.


Abaixo, serão listados 5 bons e reais desafios a serem empreendidos quando o game for lançado. “Reais”, pelo fato de estarem realmente ocorrendo tal cenário com os times citados, o que lhe dará um gás ainda maior em busca de exercer tal protagonismo.

Vamos a eles:

América Futebol Clube (Belo Horizonte) – Wikipédia, a enciclopédia livre
América (MG) – brasil

Terceiro colocado na Série B de 2020 e classificado às semifinais da Copa do Brasil – pela primeira vez na história – ao bater o Internacional nos pênaltis, o Coelho comandado pelo técnico Lisca ‘Doido’ faz uma temporada dos sonhos, inimaginável até mesmo para o mais fiel dos torcedores alviverdes.

O seu desafio não será nada fácil, e tal como vem sendo feito por Lisca, a sua primeira temporada será crucial para o sucesso (ou não) do seu save. Logo, você terá de:

  • atingir às semifinais da Copa do Brasil em sua primeira temporada no comando do clube – igualando assim o recorde do técnico porto-alegrense -;
  • disputar o acesso para a Série A de 2021 nas “cabeças” até a última rodada buscnado o acesso direto
  • chegar à final do Campeonato Mineiro de 2020 em busca do 17º título da competição – o 2º na década -;
  • dar protagonismo aos bons e jovens valores das categorias de base do clube – DNA formador -.
Unión Española – Wikipédia, a enciclopédia livre
unión española – chile

Quinto clube com mais títulos da Liga Chilena na história e dona de uma das melhores categorias de base do país, de onde surgiram nomes como os de Pablo Aránguiz (23, Universidad de Chile), Pablo Galdames (23, Vélez Sarsfield), e mais recentemente Carlos Palacios (21), Víctor Méndez (21) e Thomas Galdames (21), os Hispanos tem feito uma temporada magnífica ao disputar o título da Primeira Divisão ponto a ponto com a Universidad Católica e a Unión La Calera – conquista que não ocorre desde 2013, quando o clube venceu o Torneo de Transición e a Supercopa daquele ano -.

Futebol ofensivo, gerenciamento dos bons valores e progressão dentro do clube, isso é o que queremos:

  • disputar o título da Primeira Divisão Chilena e vencê-la com no máximo duas temporadas;
  • recorrer às categorias de base do clube em busca de montar um time que seja 50% formado por atletas do próprio clube;
  • realizar uma grande venda por temporada apenas entre atletas formados pelos Hispanos.
Club Social y Deportivo Defensa y Justicia – Wikipédia, a enciclopédia livre
defensa y justicia – argentina

Classificado para a sua primeira Copa Libertadores da América ao término de 2019, o Halcón ficou de fora de quebrar mais um recorde e se mandar para as oitavas em consequência de uma virada no placar sofrida no último minuto do último jogo da fase de grupos contra o Santos. Passada a decepção da não classificação, o time treinado pelo mítico Hernán Crespo ultrapassou o Sportivo Luqueño e agora irá pegar o Vasco da Gama nas oitavas da Sul-Americana… nesse que será um duelo bastante interessante!

Clube sem grandes conquistas e de uma história recente mais simpática do que no passado, seu papel será substituir o ex-atacante argentino no comando do Defensa e conseguir:

  • quebrar mais recordes dentro do clube, como avançar para as oitavas da Libertadores (em sua primeira temporada);
  • praticar um futebol ofensivo baseando-se na contratação de jovens atletas (prioritariamente) vindos por empréstimo de grandes clubes do país;
  • buscar exercer a contratação (em definitivo) do zagueiro Héctor Martínez e torná-lo um dos pilares defensivos do time.
Club Atlético Rentistas – Wikipédia, a enciclopédia livre

RENTISTAS – URUGUAI

Campeão do Torneio Apertura de 2020 pela primeira vez na história sendo comandado pelo jovem Alejandro Capuccio, 44, o modesto clube da capital uruguaia entrou nos radares sul-americanos com a conquista recente e a venda do jovem e bom atacante Cristian Olivera (18), uma das revelações do campeonato que se mandou para o Almería, esse da Espanha, em vista de substituir a saída de outro uruguaio, o também atacante Darwin Núñez, hoje no Benfica.

Com um elenco bastante modesto, sobretudo após o adeus dos bons Olivera e o zagueiro Maxi Falcón (23, Colo-Colo), a tarefa em terras charruas pode ser um pouco complicada, mas nada que atrapalhe o divertimento do jogo:

  • conquistar um dos três torneios curtos existentes no Uruguai: Apertura, Clausura ou Intermedio – no primeiro ano comandando o Bicho Colorado -;
  • superar os 2 milhões de euros da venda de Cristian com o repasse de algum atleta formado no próprio clube – após a conquista do título supracitado -;
  • se estabelecer no cenário nacional buscando se manter na primeira divisão e disputar os campeonatos com os tradicionais Nacional e Peñarol.
Academia Deportiva Cantolao.png
Academia cantolao – peru

Jovem clube de apenas 39 anos, o Delfín apareceu no mapa do Peru ao se sagrar vice-campeão da Copa Peru de 2015, torneio classificatório que dá acesso às primeiras duas divisões de futebol do país. Com o vice-campeonato, o Cantolao pôde disputar a segundona e em 2016 venceu a competição para, enfim, subir para a Liga 1.

Como o próprio nome diz, a Academia tem por finalidade formar bons atletas e pessoas, tendo contribuído assim com um número significativo de jogadores para as seleções jovens do país. Pois bem, daremos prosseguimento ao trabalho:

  • dar a Yuriel Celi (18) – a joia máxima do time – o protagonismo necessário para que ele se torne um jogador de elite no clube e também na seleção;
  • não realizar contratações após a primeira temporada, visando dar continuidade e oportunidade aos jovens presentes nas categorias de base do clube;
  • montar um time com a presença de 80% dos atletas formados no próprio clube até 2023;
  • conquistar o título da Liga 1.

Gostou dos desafios? Mande fotos e comente (no Twitter ou no Instagram) sobre como está o andamento do seu save para que o Players For The Future possa acompanhá-los e divulgá-los – caso você permita -.

Se precisar de uma ajudinha, não hesite em adquirir alguma edição da Revista PFTF (, , e ) e ler a entrevista exclusiva do PFTF com o pesquisador chefe do game no Brasil, para que você possa contar com bons e jovens valores sul-americanos. 😉

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.